10. Conclusões

Os dois pontos de chave são:
- O paradigma de acesso a mensagens "offline" é insuficiente para as necessidades contemporâneo; suporte para acesso "online" e "disconnected" é essencial.
- Em comparação com o POP, o IMAP oferece suporte "offline" equivalente, e suporta de longe e superiormente operação em modo "online" e "disconnected".

A virtude chave do paradigma do acesso a mensagens offline é que minimiza o tempo que se está ligado ao servidor e requisitos do disco do servidor. Porém, o modo offline é melhor para pessoas que usam sempre uma única máquina. Se a pessoa confia em um protocolo de sistemas de ficheiro remotos para ter aos dados das mensagem numa máquina diferente, isto realmente "disfarça o modo online ", mas sem as vantagens de um protocolo de aplicação específico afinado para as operações online e disconnected.

O IMAP é como um protocolo de aplicação específico; um protocolo de mensagens cliente-servidor desenhado para permitir manipulação de caixas de correio remotas como se fossem locais. Além de suportar completamente o paradigma de acesso offline, oferece capacidades que são essencial para o correcto acesso a mensagem online, e que não pode ser alcançado com POP mailers a menos que eles também usem protocolos de sistemas de ficheiros gerais para fornecer uma localização independente para aceder aos arquivos e informações do estado das mensagens.

Uma conclusão razoável é que a única vantagem do POP em relação ao IMAP é existência de mais software. Porém, isto está a mudar rapidamente, e as vantagens funcionais do IMAP em relação ao POP irão sobrepor-se.