I. O que é IMAP ?

IMAP significa Internet Message Acess Protocol. É um método de aceder às mensagens de correio electrónico (email) ou bulletin board (outro tipo de mensagens) que são mantidas num servidor de correio (possivelmente compartilhado). Por outras palavras, permite um programa de email “cliente” de aceder remotamente a mensagens armazenadas como se elas estivessem localmente. Por exemplo, o email armazenado num servidor IMAP pode ser manipulado de um Desktop em casa, numa estação de trabalho no escritório, num portátil em viagem sem necessidade de transferir as mensagens ou ficheiros para trás e para a frente entre estes computadores. A possibilidade do IMAP aceder a mensagens (novas e guardadas) a partir de mais de um computador tornou-se extremamente importante no desenvolvimento das mensagens electrónicas e com o aumento múltiplo dos computadores, mas esta funcionalidade não pode ser dada como a única a ter em conta, o extensamente usado Post Office Protocol (POP) trabalha melhor quando se acede às mensagens de um único computador, já que foi projectado para suportar o acesso “offline” das mensagens, fazendo o seu download e depois apagando-as do servidor de correio. Este modo de acesso não é compatível com o acesso de vários computadores desde que tende a polvilhar mensagens através de todos os computadores usados para o acesso ao correio. Assim, a menos que todas aquelas máquinas compartilharem de um sistema de ficheiros comuns, o modo “offline” de aceder às mensagens para que o POP foi projectado para suportar eficazmente prende o utilizador a um computador para que seja possível o armazenamento e a manipulação das mensagens.

Os objectivos chaves para o IMAP incluem:
- Ser totalmente compatível com os padrões de envio de mensagens na Internet, por exemplo MIME.
- Permitir o acesso e a gestão de mensagens a partir de mais de um computador.
- Permitir o acesso sem perder eficiência em relação aos protocolos de acesso a ficheiros.
- Fornecer suporte para modos de acesso "online", "offline", e "desligado" *
- Suporte para o acesso simultâneo a caixas de correio compartilhadas
- Necessidades do software do cliente não necessitar do conhecimento sobre o formato de armazenamento usado pelos servidores.

(*Veja Comparação do acesso remoto das caixas de correio: IMAP vs POP)

O protocolo inclui operações para criar, apagar e renomear caixas de correio. Verificar novas mensagens, remoção permanente de mensagens, definir e apagar flags. O RFC-822 e MIME analisam e procuram (para que o cliente não o precise de fazer), os atributos das mensagens e texto, por uma questão de eficiência.

O IMAP desenvolvido originalmente em 1986 na Universidade Stanford. No entanto não atraiu a atenção dos principais vendedores de email a não ser uma década mais tarde, e continuou a não ser muito bem visto tão rapidamente como as alternativas menos capazes como o POP, embora isso esteja rapidamente a mudar, com a implementação do IMAP em cada vez mais produtos de software.
(veja a história do IMAP para uma visualização cronológica de desenvolvimentos significativos do IMAP.)