[Índice] [Inicio dos videojogos] [1ª Geração] [2ª Geração] [3ª Geração] [4ª Geração] [5ª Geração] [6ª Geração] [7ª Geração] [Bibliografia]

Quinta Geração

As consolas de 32 bits e 64 bits formaram a quinta geração de consolas de videojogos.

Esta era começou com o lançamento da 3DO em Outubro de 1993, foi dominada pelas Sega Saturn, Sony Playstation e Nintendo 64, terminando por ser a Playstation a consola de maior sucesso e a Nintendo 64 de menor.

Tanto a 3DO como a Atari Jaguar fizeram parte desta era mas as vendas foram de tal modo pobres que não causaram um impacto significativo no mercado.

1993 - 3DO

Em Outubro de 1993, Trip Hawkins, fundador da produtora de jogos Electronic Arts, teve a ideia de criar um padrão único para máquinas de jogos, fundando a companhia 3DO que cobraria aos outros fabricantes direitos de autor (royalties) por cada consola e jogo vendido.

As primeiras reacções à primeira máquina 3DO, fabricada pela Panasonic a REAL 3DO Interactive Multiplayer FZ-1 foram uma decepção, não pelo desempenho da máquina mas pelos primeiros softwares produzidos. O elevado preço da consola contribuiu para a fraca implementação do 3DO e das várias produtoras de jogos japonesas, americanas e europeias licenciadas inicialmente, apenas algumas produziram jogos nos primeiros meses. Os títulos vinham de produtoras como a Electronic Arts com o Fifa Soccer, Road Rash, da Time Warner que converteu das arcades o Primal Rage, a capcom com o Street Fighter, a Crystal Dynamics com o Gex, a Infogrames com Alone In Dark I e II.

Apesar de ser a primeira consola de 32 bits, o formato 3DO fracassou e nem mesmo a especificação M2 a segunda geração 3DO, alterou o cenário.

 

 

Figura 133 - 3DO da Goldstar

Figura 134 - 3DO da Panasonic

Figura 135 - 3DO da SANYO

 

 

Imagens de

www.vgmuseum.com

 

Figura 136 - Wolfenstein 3D

Figura 137 - Road Rash

 

 

Imagens deesquerda

http://www1.linkclub.or.jp/~clubey/other%20platforms/

Imagem à direita de

http:// fz1-3do.blog.co.uk/2005/12/

 

 


1993 - Atari Jaguar a primeira consola 64 bits

Após a morte da sua consola a Atari 7800 ProSystem em 1988, a Atari em 1989 investe num projecto conhecido por Panther para uma consola 32 bits, que abandona acabando por lançar em 18 Novembro de 1993 nos EUA a Jaguar que se auto intitulava como a primeira consola de 64 bits da história.

A falta de jogos e o facto de parecer mais uma consola de 16 bits quitada fez com que a consola desaparece rapidamente. Alguns dos jogos que saíram foram o Alien Vs Predator, Cybermorph, Atari Karts e Rayman, em termos de acessórios saíram vários tipos de comando, cabo para ligar várias consolas, cartão de memória e o Jaguar CD para jogar jogos em CD.

 

 

Figura 138 – Atari Jaguar

 

Figura 139 - Atari Jaguar com o Atari Jaguar CD

 

Imagens deesquerda

www.vgmuseum.com

Imagem à direita de

www.videogamecritic.net/

 

Figura 140 - Alien Vs. Predator

Figura 141 - Atari Karts

 

Imagens de

www.videogamecritic.net/

 

 


1994 - Saturn é lançada no Japão

Lançado em 1988 no Japão com o nome de Mega Drive e posteriormente nos EUA com o nome de Genesis, na Europa com o nome de Mega Drive a consola de 16 bits da Sega foi bem sucedida.

Quando em 1992 é anunciada a tecnologia 3DO, a Sega começa a planear a consola seguinte, baseada num processador 32 bits e leitor de CD-ROM de dupla velocidade com o objectivo principal de oferecer jogos 2D com qualidade arcade. Quando em 1993 a Sony anuncia a Playstation e suas especificações técnicas a Sega prolonga então o desenvolvimento da sua consola de 32 bits.

Em 22 de Novembro de 1994 a Sega lança no Japão a Saturn, uma consola de 32 bits com uma complicada arquitectura interna com capacidades 2D e 3D equipada com 2 processadores Hitachi SH-2 32-bit RISC (28.6 MHz)

Em Maio de 1995 é lançada na América.

Em termos de jogos a Saturn ficou conhecida pelos bons jogos 2D e conversões das arcades Sega como Virtual Fighter, Virtual Fighter II, Sega Rally, Daytona (este não muito bem conseguido), outros títulos marcantes foram Clockwork Knight, Bug, Panzer Dragoon entre outros... Em jogos 3D de um modo geral o desempenho da Saturn era inferior à Playstation, devido à dificuldade de programar.

A dificuldade de programar explica a perda de vários títulos para a Playstatiom mais fácil de programar.

Em termos de acessórios saíram o arcade Stick, adaptador para 6 jogadores, rato, volante, cartão de memória para guardar o progresso nos jogos, pontuações, etc..., cartucho de expansão de memória de 4 MB usado em alguns jogos como por exemplo o King Of Fighters, o Photo CD, placa de vídeo digital para ler o formato Video CD. Outro acessório interessante que apenas saiu em alguns mercados foi o Net Link um cartucho com modem para aceder à Internet.

Se nos primeiros tempos após o lançamento quase simultâneo da Saturn e Playstion era imprevisível qual a consola mais popular com o passar do tempo a Playstation acabou por se instalar.

No final de 1998, a Saturn foi oficialmente descontinuado pela Sega e o último jogo produzido para ela foi lançado em Dezembro de 2000.

 

Figura 142 - Saturn modelo original (no Japão era Branca)

Figura 143 - Saturn modelo posterior, os botões eram redondos e o comando diferente

 

Imagem à esquerda de

http://www.ce2.coos-bay.k12.or.us/Studentwebs/Danny/Consoles.htm

Imagem à direita de

http://www.rolentapress.com/

 

Figura 144 - Virtua Fighter 2

Figura 145 - Sega Rally Championship

 

Imagens de

www.videogamecritic.net/

 


1994 – Playstation é lançada no Japão a primeira consola do gigante Sony

A história da Playstation começa quando a Nintendo pede à Sony para criar um leitor de CD-ROM para a SNES/Super Famicom. Por divergências o acordo entre Sony e Nintendo foi desfeito, no entanto, a Sony prosseguiu sozinha a pesquisa que já tinha iniciado e daria origem à Playstation.

Em 3 de Dezembro de 1994, é lançada no Japão a Playstation sendo um sucesso imediato com títulos como Ridge Racer e Tekken conversões perfeitas das Arcades.

Em 9 de Setembro de 1995, é lançada nos EUA e 29 de Setembro 1995 na Europa.

Com um processador gráfico (Graphics Processing Unit) com capacidade para desenhar mais de meio milhão de superfícies triangulares planas por segundo, importante em jogos 3D, a Sony tenta assegurar jogos a condizer e compra a produtora de jogos britânica Psygnosis, que tinha começado a ser conhecida com o jogo Lemmings, exibe também as capacidades da consola aos principais produtores de jogos do mundo que a recebem com entusiasmo.

A Playstation por se tornar a líder do mercado dos jogos em 1996, consegue um apoio ainda mais forte das produtoras de jogos, conseguindo com muitas exclusividade como a Square que abandona a Nintendo com a sua prestigiada série de jogos Final Fantasy. Importante, foi também o apoio da Nanco com as séries Tekken e Ridge Racer. Resultado do apoio dos produtores de jogos a consola teve a maior colecção da história, com milhares de jogos. Foram muitos os jogos que marcaram a vida da consola como por exemplo as séries Gran Turismo, Resident Evil e Winning Eleven (Pro Evolution na Europa).

Em termos de acessórios, foram vários como o cartão de memória, o comando analógico Dual Shock, Multitap, cabo Link que permitia ligar duas consolas e duas televisões.

Com um interior igual a determinada altura a consola Playstation muda de aspecto e passa a chamar-se PSOne.

A Sony consegue assim um feito notável destronar a Sega e Nintendo com a sua primeira consola.

Figura 146 - Playstation modelo original (Inicialmente ainda não saia com o comando Dualshock)

Figura 147 - PSone (Playstation com novo visual)

 

 

Imagens deesquerda

www.brainfusion.org

Imagem à direita de

www.gamers-globe.com

 

Figura 148 - Tekken (Namco 1995)

Figura 149 - Tomb Raider (Eidos 1996)

Figura 150 - Gran Turismo (Sony 1998)

Figura 151 - Metal Gear Solid (Konami 1998)

 

 

Imagens de

www.videogamecritic.net/


1995 - Virtual Boy

Da mente do criador do Game Boy, Gumpei Yokoi, influenciado pela popularidade da realidade virtual, nasce a ideia de uma portátil 32 bits que consistia nuns óculos para mostrar imagens em 3D, essa consola foi o Virtual Boy lançado em 21 Julho de 2005 no Japão e 14 de Agosto de 1995 nos EUA.

A consola revelou-se um fracasso de vendas e no seu curto tempo de vida saíram cerca de 20 jogos. Em 1997 a Nintendo anunciou a paragem da produção para se concentrar nas vendas da Nintendo 64 e GameBoy.

 

 

Figura 152 - Virtual Boy

Figura 153 - O ecrã de jogo do Virtural Boy consiste em tons de vermelho e preto causando uma boa sensação de profundidade no jogo certo

 

 

Imagem à esquerda de

http://www.epinions.com/content_54051442308

Imagem à direita de

http://www.armchairarcade.com/

 

Figura 154 - Wario Land (Nintendo 1995)

Figura 155 - Mario Tennis (Nintendo 1995)

 

Imagens de

www.videogamecritic.net/

1996 – Nintendo 64

Com o anúncio e posterior lançamento da Saturn e Playstation nasce uma nova geração de consolas de 32 bits, dificilmente a Nintendo conseguiria aguentar com a sua 16 bits SNES/Super Famicom.

Em 1994 faz uma parceria com a Silicon Graphics, prevendo lançar em 1995 uma nova consola, o que não acontece e nesse ano após adiamentos sucessivos a Nintendo anuncia que irá saltar a geração dos 32 bits para os 64.

Em 23 de Junho de 1996, é lançada no Japão, a Nintendo 64, em 29 de Setembro de 1996 nos EUA e 1 Março 1997 na Europa.

Com a Nintendo 64 veio um jogo que ficou na história dos videojogos, produzido por Shigeru Miyamoto, Mario 64 foi considerado por várias revistas de todo o mundo como o melhor jogo já feito, devido aos seus gráficos 3D e uma jogabilidade característica dos jogos de plataformas 2D.

Numa altura em que as restantes consolas usavam o formato CD a Nintendo apostou no cartucho que para além da capacidade de armazenamento inferior, tinha um custo de produção superior e era controlada pela Nintendo que cobrava direitos (royalties), fazendo com que várias produtoras de jogos se afastassem.

Produtoras até altura fiéis à Nintendo, como Square e Enix, passaram a produzir jogos exclusivamente para a Playstation e outras importantes como a Capcom, Konami e Electronic Arts apostaram mais na Saturn mas principalmente na Playstation.

A produção de jogos foi então sustentada principalmente pela própria Nintendo e pela Rare, conseguindo que a consola fosse um sucesso nos EUA mas não no Japão onde não passou do terceiro lugar atrás da Playstation e Saturn.

Alguns dos jogos que marcaram a consola foram Super Mario 64, Mario Kart, Pilot Wings, Pokémon, Zelda, Banjo Tooie, Banjo Tooie, Diddy Kong Racing, Donkey Kong 64, Turok entre outros.

Outra característica da Nintendo segundo algumas pessoas é o aspecto infantil de vários jogos, esquecendo-se em apostar no crescente mercado de jogos maduros.

Figura 156 - Nintendo 64

Figura 157 - Comando da Nintendo 64

 

Figura 158 - Super Mario 64 (Nintendo 1996)

Figura 159 - Wave Race 64 (Nintendo 1996)

Figura 160 - Mario Kart 64 (Nintendo 1997)

Figura 161 - Yoshi's Story (Nintendo 1998)

 

Imagens de

www.videogamecritic.net/


Portáteis

1995 - Nomad

Lançada em Outubro de 1995, no Japão e EUA, mas nunca na Europa a Nomad é a nova tentativa da Sega para entrar no mercado das consolas portáteis e tentar destronar o Game Boy.

A Nomad era uma versão portátil do Mega Drive/Genesis, com um ecrã LCD a cores e compatível com os jogos, tendo assim logo no lançamento uma vasta colecção de cerca de 600 jogos. Ter uma portátil de 16 bits era tentador, mas revelou-se insuficiente pois os jogadores desejavam títulos novos.

Tal como a Game Gear tinha pouca autonomia quando alimentada a pilhas.

 

Figura 162 – Nomad

 

Imagens de

www.bilgisayarmuzesi.com/ara_konsol.htm

 

 


1998 - Neo Geo Pocket

Vendo a popularidade do Game Boy que dominava sozinho o mercado das consolas portáteis a SNK, em Novembro de 1998, lança no Japão, a Neo Geo Pocket.

A um preço bastante atraente (US$ 69), um ecrã LCD, um processador de 16 bits e uma duração de cerca de 40 horas para as baterias, a SNK apenas errou no momento do seu lançamento pois nessa altura já estava disponível o Game Boy Color, que para além de ler jogos feitos para a própria consola lia os jogos do Game Boy.

Em Março de 1999, a SNK lança no Japão, o Neo Geo Pocket Color que para além de novos jogos mantinha compatibilidade com os do Neo Geo Pocket.

Com um hardware superior à concorrente, mas com uma colecção de jogos muito menor, com problemas financeiros provocados pelo decréscimo do mercado das Arcade a que a SNK se dedicava, teve dificuldades em distribuir o seu produto pelo resto do mundo. A meio do ano de 2000 a SNK vê-se obrigada a fechar as portas de subsidiarias espalhadas pelo mundo, deixando de dar o suporte anunciado ao Neo Geo Pocket. Em Abril de 2001 pela a abertura do processo de falência, e no final de Outubro fechou definitivamente as portas, pondo o fim a 23 anos de existência.

Figura 163 - Neo Geo Pocket Color

 

Imagens de

www.retrogaming.se

 

[Índice] [Inicio dos videojogos] [1ª Geração] [2ª Geração] [3ª Geração] [4ª Geração] [5ª Geração] [6ª Geração] [7ª Geração] [Bibliografia]